Movimento Passe Livre (MPL)

Movimento Horizontal (sem líderes), Autônomo (sem iniciativa privada), Independente e Apartidário Politicamente, o MPL, como é mais conhecido, surgiu em Natal em 25 de Maio de 2006 com uma manifestação estudantil contra o aumento abusivo das passagens de ônibus em Natal, juntamente com trabalhadores que se identificaram com a causa.

Em meio a chuva, vários estudantes de diversas escolas estaduais, particulares e federais, assim como, os estudantes universitários caminharam fazendo muito barulho pelas ruas de Natal terminando sua caminhada em frente a Câmara dos Vereadores, onde foram recebidos pelo procurador e este marcou o que seria a primeira audiência pública. O mais importante sobre o movimento é que é feito por jovens inspirados pelo movimento estudantil de épocas passadas e por idéias Marxistas sobre igualdade a todos.

Do meu ponto de vista (e agora é pessoal), a idéia do movimento é muito interessante, com algumas ressalvas: é preciso uma estruturação como sede, um ponto fixo para que haja reuniões. É preciso um planejamento, não é só chegar e protestar. É preciso pessoas entendidas, pois como mostra-se anteriormente com os movimentos, aqueles que não tinham uma equipe "pensante" logo eram esquecidos ou perdiam seu mérito. É preciso e como é preciso evitar o confronto (A polícia está sob ordens, mas essas podem ser contestadas, mas para isso é preciso entender e compreender que aquela não está lá para negociar, e sim para coagir. Fora isso, admiro muito a iniciativa e digo mais, este blog tem um cantinho para qualquer divulgação do movimento! um abraço a todos e uma ótima terça!

2 comentários:

  1. Dayvson, queria te parabenizar pelo blog de altíssima qualidade, cujos temas bem escolhidos são discutidos com muita paixão e entusiasmo. Continue nesse caminho, que conquistarás muito mais do que almejas...
    Te desejo ainda mais sucesso!!!

    ResponderExcluir
  2. Verdade é acho que na ausência de atenção, e de uma abertura maior para conversa com as autoridades vigentes, a unica saída é a movimentação, é justamente ir as ruas em busca de justiça! Mas quanto uma colocação feita por você Dayvson... só pra informar... o confronto é quase inevitável, porque normalmente como forma de represária as autoridades não querem dialogar... acionam logo a política, essa que muitas vezes bota pra quebrar.

    ResponderExcluir