Me perguntam sempre quem sou eu...

Se eu falar que sou um cara que gosta de fazer coisas simples, mas, que as vezes complica muita coisa por nada, que prefere observar o céu e olhar o mar ou assistir a um bom filme do que ir a uma festa badalada, elas vão rir e logo mudam de assunto...

Se eu disser que amo ficar com minha família e observar cada um bebendo (muito) e ficando "alegres" e rindo e ao mesmo tempo chorando... Se disser que passei 12 anos brincando carnaval no mesmo lugar pq adorava chegar em casa de 5:00 da manhã pra dormir e ter minha rede já armada pq minha mãe se preocupava com isso... Se eu contar que passei minha infância brincando muito na rua, jogando muito video-game e passando as férias na casa dos meus primos pra fazer a mesma coisa... o que vc vai pensar de mim?

Se eu disser, ainda que sorrindo, que eu quero mudar o mundo, que eu me tremo diante das injustiças, que tudo que eu faço, mesmo que não perceba, tem um pq de estar fazendo em prol de uma coletividade... vc me chamaria de Altruísta ou de Louco?

Se eu disser que eu dou incentivos, conselhos, ministro palestras, aulas e tudo isso voluntariamente em escolas públicas... vc diria que eu quero aparecer ou sou sensível a essas causas?

Se eu disser que eu gosto muito de música, que adoro minha guitarra, que meus vizinhos me odeiam quando eu ligo a minha caixa watson 500w pra sentir a vibração mais leve dos solos de guitarra que faço, ou de madrugada, sento na sala e pego meu violão só pq me lembrei de uma música maravilhosa que povoava meus sonhos... o que vc pensaria de mim?

Se eu disser que eu sou o cara mais azarado no amor, que teve sempre as melhores oportunidades, mas que nunca sentiu que "pra sempre" era agora... que teve as melhores namoradas do mundo (tirando uma que nem sabia que eu a namorava... coisas de amor platônico juvenil) e que nunca conseguiu manter uma estabilidade por muito tempo pq sou tão instável quanto a hidrogênio... Seria eu insensível ou exigente demais?

Então pra não deixar que vc pense nada errado de mim, que me estigmatize ou faça rótulos da minha personalidade... vou deixar que vc me conheça...

Mas aviso: Uma vez conhecendo, ou vc permanece ou desapareça... quem gosta de meio-termo é quem não tem personalidade própria!


a porta AGORA está aberta, pode entrar!

Um comentário:

  1. Eu não sei na verdade quem eu sou...
    Mas sei qual é o meu valor. =P
    [mudei a música!]


    Quero somente dizer que JAMAIS seria capaz de escrever um texto dizendo quem eu sou,nem tentando o fazer...
    Porque assim que eu o teminasse,eu o recomeçaria,já que sentiria que faltava algo(na verdade,muita coisa)nele.

    Eu sou muitas em uma só,depende do dia,do momento..
    E como dizem,nem Freud explica!


    Mas você foi bem na "definição",a melhor parte:
    "uma vez conhecendo, ou vc permanece ou desapareça... quem gosta de meio-termo é quem não tem personalidade própria.


    Ei,abra porta mesmo que eu quero entrar!=)

    ResponderExcluir