Jovem, Bonito, Saudável... Mas louco!

Louco como alguns definem como simplesmente fora da normalidade, louco para outros como sendo o problema maior, louco por ser estranhamente agressivo e demasiadamente risonho, às vezes.

Esperava por isso, até pode-se dizer que, mal de família abençoa até os mais desapegados, mas não menos desavisados; era natural de ser - vivia ao lado de porcos e vacas que rosnavam baboseiras e chiavam desapreços.

Existem sempre as duas influências creio, a que você escolhe e as que você evita. E por mais incrível (e desastroso) que isso possa parecer, a segunda é a que impõe as suas ordens. Acertar mil vezes é como errar duas.

Tente ao menos ser o bom da história para ver como as coisas se encaminham pro teu lado. O babaca quer se meter a malandro, mas um malandro de verdade sabe a hora de sê-lo; e é isso que os diferenciam.

O sábio homem adapta-se aos valores, talvez ontem não fosse verdade, mas em que mundo você vive? Certos sacrifícios não valem o peso da cruz, e muitos ainda pensam o contrário, quando auto entitulam-se mártires do mundo injusto. Frescuragem de frustrado covarde metido a sabichão.

Essa é a melhor maneira de um tolo ficar biruta! Venenos são venenos, cobaias são cobaias. Há vitimas e coitadinhos, há ladrões e vitoriosos.


Problemas, probleminhas: por mais pequeno que seja... há formigas que matam.

Lembre-se agora que caminhos errados você tomara, seguindo todos aqueles paranóicos pseudo-revolucionários de merda, que nem um dia pararam e pensaram que, o mais sensato é, realmente, ser o cara bacana.

E até chamá-los de paspalhos você os chamou. Até riu da cara deles, e até hoje ri. Aí numa noite percebes quão burro tu és. E ainda ousara difamar os outros da classe. Os velhos ditados são como senhorinhas sentadas na porta de suas casas, sempre dando seus pitacos e conselhos que sempre acertam na mosca. Pessoas frustradas são, em sua maioria, revoltadas. Ou o contrário.

E quando essa loucura toda afeta alguém requisitado à loucura, sai de perto, literalmente. Parecem animais que prevêem uma catástrofe natural, elefantes. Não adianta negares, os loucos não são, nem de longe, os sujeitinhos "normais" da sociedade. Quem alimenta essa idéia é porque não interage, nem o mínimo, para saber que, com coisa dessas não se especula. Ai de ti se serdes um louco depressivo com tendâncias suicidadas, de verdade.

"- Ele louco? Impossível; garoto sempre sorridente, nada paranóico..."

Ah, meu amigo... Paranóia de estar simplesmente parado no tempo, sorridente sem motivo, coisa que só um anormal faz, afinal todo mundo anda sempre tão sério! Paranóico a ponto de estar preso no âmbar da ociosidade profunda, mental. Como quando você lê mil vezes a mesma coisa e não sabes o que leu. Ele queria na verdade era ser normal, minha gente. Ele queria ser como o mais bem sucedido dos amigos - quem não quer. O desejo dele era ser normal em sua realidade social, enquanto tantos outros buscavam o paralelo. No paralelo ele se pertubava, na normalidade ele era o melhor...

Nenhum comentário:

Postar um comentário