Um perfil bem definido.

Minhas unhas vermelhas denunciam que ocorreram muitas mudanças em mim. Não que eu ache ruim. Sempre gostei de mudanças. Nunca tive medo delas. Apenas acredito que elas vem nos momentos necessários. Elas vem para o erro ou para o magnífico acerto. Elas vem para que possamos, enfim, decidir nosso caminho.

O tempo corre e tenho o direito (dever) de correr com ele. Brincar de esconde-esconde, pega-pega... Polícia e ladrão. Posso ficar horas buscando características para me definir, e ainda assim não conseguirei expressar tudo... Talvez seja demais querer que todos consigam me entender, já que eu mesma não entendo muita coisa.

Por hoje, não procuro poetas ou compositores para me definir. Acredito que posso fazer isso sozinha, sem o medo mórbido de que não me compreendam. Para aqueles que buscam - ou que quero - recorro às minhas unhas vermelhas, meu caminhar, olhar, o que visto, onde vou... Às palavras que pronuncio. Escancaro tudo o que grita como sou quando estou.

E isso me basta. Deve bastar...

(A. Paula - 11 de Junho de 2010)

Nenhum comentário:

Postar um comentário