Contos (IM)Pessoais - Parte II

Engraçado, duas pessoas que leem este blog, me perguntaram sobre assuntos diferentes, mas que quando eu pensei sobre eles, acabei vendo que se tratava de um mesmo assunto, um defeito que quase todo mundo tem, se não todo mundo, de quando se tem o que quer, se quer mudar, ou quer mais, ou simplesmente não quer mais nada.

"Por que, quando namorando, procuramos o que nos falta em outra pessoa?" Essa é uma questão realmente complicada, não de explicar, mas de se concordar e tentar resolver, por que envolve uma coisa muito difícil de se fazer, PARAR DE TENTAR MUDAR AS PESSOAS. Como assim?

No meu entender, o ser humano é inconstante por natureza, e as mulheres tem esse defeito elevado à décima potência. As mulheres simplesmente não sabem o que querem, tem até um "stand-up" do Chris Rock , no qual ele diz exatamente isso.

Daí o que acontece, e digo isso por experiência própria, você acabou de conhecer uma pessoa maravilhosa, engraçada, que bebe socialmente, ama carros e tem uma coleção de catálogos de motos de 1932 (sim!!! Os exemplos são exagerados mesmo), mas você não se incomoda com isso… AINDA

Porém com o passar do tempo o que antes eram qualidades, lentamente vão se tornando defeitos, e de quem é a culpa? AMBOS! Sim, pois quando isso acontece, é porque ou vocês se esqueceram o por quê gostavam um do outro, ou um dos dois (quando não os dois) não estão dispostos a fazer pequenas concessões para o relacionamento dar certo.

Daí o que acontece? Bem, você está cansado das atitudes do seu parceiro, e quando vê a primeira pessoa que age de maneira diferente, ou da maneira que você esperava de seu parceiro, acaba ganhando o seu encanto e disso para uma traição é um pequeno e sedutor passo.

Isso é normal, todo relacionamento tem seus altos e baixos, todo mundo uma hora se cansa do comportamento do parceiro, então nessas horas existem duas coisas à serem feitas:

1) Resolver as diferenças: E é difícil fazer isso, pois os DOIS tem que se comprometer a resolver os problemas, não adianta apenas um lado fazer concessões, abrir mão de seus gostos, suas manias enquanto o outro lado nada faz. Isto apenas criará um monstrinho, onde uma parte ficará mimada e a outra estará sujeita a insatisfação, pois mudará pelo outro, mas não verá a mesma atitude vindo dela.

Mas aqui tem um pequeno problema, não se deve querer mudar as "qualidades" que a outra pessoa tem, pois foram justamente por elas que vocês estão juntos. Se ela é romântica, não peça para mudar isso, quando brincalhona, não peça para ela ficar mais séria.

Existem pequenas atitudes que se podem mudar, mas quando se mudam os comportamentos, você está mudando a pessoa; mudando a pessoa você provavelmente está fazendo ela infeliz; faça a outra pessoa infeliz, e a chance dela te trair com alguém que não a critique por ser do jeito que ela é, é grande.

Então para resolver esse problema, a primeira forma de se resolver é sentar e expor o problema, negociar (isto mesmo, negociar) acordos e tratados quase que internacionais, e tentar resolver em parceria. "Ok, eu paro de fumar, ou tento diminuir pelo menos, mas você também irá começar a estar mais presente nos eventos da minha família."

O problema é que muitas vezes uma parte cumpre a promessa, e a outra não. Quando isso acontece, a parte que se dedicou simplesmente se sente frustrado e o que antes poderia salvar a relação, desmotiva completamente a outra, e acaba piorando o que era para ser arrumado.

Então para se resolver desta maneira, tem que haver comprometimento de ambas as partes, senão, de nada adiantará.

2 ) Viajar juntos: Sozinhos, para algum lugar diferente, onde não tenha muito o que se fazer. Desta forma vocês vão ter tempo para se "redescobrir", e se apaixonar novamente um pelo outro.

Eu lembro de uma viagem com "X", onde o nosso relacionamento estava indo por água abaixo, por erro de ambos, e a solução acima não estava dando certo, justamente porque uma parte não estava comprometida. A viagem estava fadada ao desastre, mas aconteceu algo que salvou completamente a viagem, algo que nos uniu e nos deu sobrevida. Algo simples como caminhar...

Engraçado, vendo agora eu sinto que aconteceu exatamente o mesmo que o filme "A história de nós dois" (recomendo)

Para falar a verdade esse filme é a melhor explicação dos efeitos que digo acima. Então caso você não tenha nada para fazer e está com problemas no relacionamento, vejam juntos esse filme. Caso você esteja sozinho pensando aonde você errou, ASSISTA ESSE FILME… na verdade… Eu acho que todo mundo que quisesse se relacionar comigo deveria assistir esse filme, pois ele mostra o que eu realmente acredito. SIM, tem horas que você não aguenta o seu parceiro, SIM, tem horas que você quer matar ele, mas o que uniu vocês dois não pode ser jogado fora, por pior que a situação esteja.

Finalizando, o feriado que passamos juntos deu uma sobrevida ao nosso namoro, porque durante a caminhada lembramos o que fazia a gente estar junto, o companheirismo, pena que isso foi esquecido pouco tempo depois.

Então você… o que prefere, arriscar, fugir, e continuar sempre fugindo de medo de um relacionamento sério, ou ver o relacionamento como um adulto e entender que não existe relacionamento perfeito, e que todos os casais brigam, tem problemas, mas no fundo, se realmente se amam, não importa o que tenha acontecido, ou tenha sido dito, tudo tem cura!!!???

Eu cansei de correr, cansei de fugir, espero um dia encontrar alguém que veja isso da mesma forma... Pra mim, já seria mais que suficiente.

Até breve.

Um comentário:

  1. Nossa, não li tudo mais achei muito interessante
    gostei:)

    se é blogueiro de natal, segue agente q agente te segue tmb!
    que tal?

    bjs, Liih

    ResponderExcluir