Insone... Parte 01

Certo dia me ocorreu um estranho pensamento, submisso, de modo que me calaria para sempre. Palavras que decerto sumiram, a não ser em minhas leituras; um tanto quanto pejorativas.

Enquanto meu corpo conversava deliberadamente com as cobertas, meu riso se fez cálido ao som do vento que soprava entre as persianas da janela.

Exacerbado estava o céu estrelado que tagarelava acima de mim, eu sabia que eu podia refletir, afinal, a lua que flutua entre as nuvens não teve escolha, a não ser a de que devia fugir do sol eternamente.

Suposta condição, deveras eu querer um mundo cúmplice de minhas bajulações? Conformar-me-ei, o jornal apenas dita, a responsabilidade é de quem o lê.

Quero dizer que não adianta, os beatles continuarão tocando "The fool on the hill", se algo há de ser feito, basta a autossuficiência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário